A ginástica rítmica ou GRD como também é conhecida, surgiu no final do século XIX e início do século XX. A GRD é uma ramificação de ginástica que possui variadas formas de movimentos corporais combinados aos elementos de balé e dança teatral, praticado em harmonia com a música e coordenados com o manejo dos aparelhos próprio desta modalidade olímpica, que são a corda, o arco, a bola, as massas e a fita.

O suíço Emile Jacques Dalcroze foi quem desenvolveu a ideia de acrescentar na ginástica rítmica a música e o ritmo para este esporte. Foi essa mistura entre a arte e a beleza na execução dos movimentos acrobáticos ao ritmo da música que tornou esse esporte, um dos mais belos de assistir e praticar.

Em 1940, a ginástica rítmica tornou-se competitiva. Tudo começou na antiga União Soviética, onde campeonatos nacionais são disputados desde 1942. Não demorou muito e a Federação Internacional de Ginástica (FIG) reconheceu a nova modalidade. Depois disso o esporte começou a tomar uma proporção bem maior.

Em 1963, foi realizado o primeiro Campeonato Mundial de Ginástica Rítmica em Budapeste, na Hungria.

Em Copenhagen, na Dinamarca no ano de 1967 foi realizado o primeiro campeonato por equipes do mundo.

A ginástica rítmica teve a primeira participação nos Jogos Olímpicos em 1984, quando o evento foi realizado em Los Angeles, nos Estados Unidos. De lá pra cá, a ginástica rítmica sempre fez parte do quadro de modalidades das Olimpíadas.

Os países com maior destaque até hoje são do leste europeu, destaque para as russas, que são as maiores especialistas do mundo nesta modalidade.

A ginástica rítmica pode ser praticada desde que crianças até adultos, e os benefícios são percebidos de várias formas. Ela melhora o condicionamento físico, desenvolve a integração social, proporciona bem-estar físico e psicológico, além de estimular a expressão corporal e artística. É importante ressaltar, que se deve respeitar a capacidade física de cada um, pois os movimentos desse esporte como qualquer outro, podem causar lesões graves.

Os destaques brasileiros nesta modalidade são Bianca Mendonça e Dayane Amaral

        

Continue acompanhando a OneSport, pois traremos muitas noticiais e curiosidades sobre os esportes Olímpicos.

Referências bibliográficas:

http://www.brasil2016.gov.br/pt-br/olimpiadas/modalidades/ginasticaritmica-1

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gin%C3%A1stica_r%C3%ADtmica